sábado, 7 de março de 2015

O QUE É RDW?

O QUE É RDW?
Polliana Alves Franco
Prof. Ma. Ciência Animal – UNIDERP ANHANGUERA  
Patologista Clínico responsável – Laboratório VetAnalisa


Muitos veterinários já perceberam a inclusão de novos parâmetros hematológicos nos laudos fornecidos pelos laboratórios veterinários. Um dos parâmetros mais úteis que são descritos no hemograma é o RDW que vêm gerando muitas dúvidas sobre o que é e qual sua finalidade.
O termo RDW (Red Cell Distribution Width) representa o coeficiente de variação da anisocitose eritrocitária também denominado amplitude de variação dos eritrócitos. Muitos que lerem este post irão se perguntar neste momento: “ O que significa isso ?”.

A anisocitose é a variação do tamanho das hemácias que em grande parte das anemias vai refletir indiretamente na produção de reticulócitos. Contudo a anisocitose observada por meio da visualização microscópica do esfregaço sanguíneo mostrou-se pouco confiável e subjetiva.

Laboratórios humanos ou veterinários dispõem de equipamentos automatizados capazes de quantificar com precisão o RDW por medir o grau de difusão da luz através das partículas. Este parâmetro reflete os diferentes tamanhos das hemácias existentes numa amostra sanguínea e é considerado o método mais sensível para determinar o grau de anisocitose.

Daí surge um novo questionamento: E de que me adianta saber o grau de anisocitose?

Para entender qual a finalidade do RDW, basta responder a seguinte questão:  Seria interessante saber se a medula de um animal com anemia severa está respondendo ou não?

Alguns estudos apontam que os valores de RDW são proporcionais a contagem de reticulócitos, ou seja, quanto mais elevado o valor obtido do RDW mais acentuada a resposta medular através de produção e liberação de reticulócitos para a circulação.

Na espécie eqüina, por exemplo, a observação de reticulócitos no sangue periférico é rara e mesmo em condições de eritropoese intensa as hemácias são liberadas da medula óssea para a circulação quando finalizam o processo de maturação. Por esse motivo os valores de RDW em eqüinos são fundamentais no estudo da anemia para identificar o aumento da eritropoiese.

O valor de RDW pode ser analisado em associação com o VGM o que auxilia no diagnóstico diferencial das anemias por hemólise, hemorragia, deficiência nutricional e de ferro ou desordens hipoproliferativas.

Tabela- Interpretação das anemias baseada nos valores de RDW E VGM baseada em D’Avila, 2011.


ASSOCIAÇÃO
CAUSA
VGM ELEVADO, RDW ELEVADO

Alta quantidade de reticulócitos (como exemplos, anemia hemolítica, anemia falciforme, recém nascidos, hemorragia)

VGM NORMAL, RDW ELEVADO

Desordens nutricionais, desordens hemolíticas

VGM DIMINUIDO, RDW ELEVADO
Deficiência de ferro

VGM NORMAL, RDW NORMAL
Desordens hipoproliferativas


Referência Bibliografica


D´AVILA, A. E. R. Parâmetros hematológicos e classificação de anemia em uma população de cães atendidos no Lacvet – UFRGS. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Monografia de Residência. 59 p. Porto Alegre, 2011.

FLAIBAN, K. K. M. C., BALARIN, M. R. S. Estudo comparativo entre a amplitude de variação dos eritrócitos (RDW – Red Blood Cell Distribution Width) e o Volume Globular (VG), Volume Globular Médio (VGM) e a presença de anisocitose em extensão sanguínea de cães. Semina: Ciências Veterinárias, v. 25, n. 2, p. 125-130, 2004.

WEISER, M.G. Erithrocyte volume distribution analysis in health dogs, horses, and dairy cattle. Am. J. Vet. Res., v.43, p.163-66, 1982.

Nenhum comentário: