sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Sinais clínicos da Leishmaniose canina

Estava eu coletando meus exames quando chegou um cachorrinho achado na rua. O coitado estava péssimo e pra variar estava com Leishmaniose. Para aqueles que desconhecem, Campo Grande é considerada região endêmica da Leishmaniose visceral canina (LVC). A maioria dos animais que tenho visto são aqueles assintomáticos ou com poucos sinais clínicos, e quando vi este animal tive que fotografá -lo pois o mesmo era praticamente uma descrição de literatura da doença. Os sinais clínicos eram: emagrecimento, dermatite furfurácea, áreas de alopecia, atrofia muscular, úlceras e onicogrifose. Enfim, um caso clássico e atualmente pouco frequente de LVC.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Linfoma centrocítico

Linfócitos pequenos com núcleo clivado.