sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Leucograma na prática

Leucograma

O leucograma representa a parte do hemograma que estuda as alterações quantitativas e qualitativas das células de defesas do sangue, os leucócitos. A utilização desse exames na maioria dos casos não possibilitará o diagnóstico específico das enfermidades, já que muitas destas podem gerar respostas leucocitárias semelhantes, em contrapartida o conhecimento das alterações quantitativas e morfológicas das células de defesa auxilia ao clínico na busca do diagnóstico das doenças que acometem os animais.

O leucograma é dividido em três partes:
* Contagem de leucócitos totais;
* Contagem diferencial de leucócitos;
* Observação de alterações morfológicas.

Protocolos:

Contagem de Leucócitos totais

Materiais:

Tubo de vidro de 4 ml
Reagente de Turk ( Solução de ácido acético e violeta genciana)
Câmara de Newbauer
Lamínula 24x24
Pipeta de 1 ml
Pipeta de 20 uL
Contador de células
Sangue do paciente coletado com anticoagulante ( EDTA) devidamente acondicionado e identificado com nome do paciente, nome do proprietário e data da coleta.

Método:

Pipetar no tubo 0,4 ml de reagente de Turk, pipetar 20 uL de sangue e homogenizar.  Preencher a câmara de Neubauer com algumas gotas da solução. Contar os leucócitos nos quatro quadrados maiores e multiplicar por 50.

Cálculo do fator:

Volume dos quadrados: 1/10 mm3  ( multiplicar por 4 quadrados que serão contados) = 4/10
Diluição da amostra: 1/20

Leucócitos totais: 4/10 x 1/20 = 1/50 ( significa que os leucócitos contados representam 50 vezes menos que o valor real.)

Ou seja multiplicando o valor por 50 ( fator ) calcúla-se o valor real.

Pode ser expresso em mm3 ou uL pois são correspondentes.

Exemplo:  Quadrado 1 = 33
                  Quadrado 2 = 34
                  Quadrado 3 = 28
                  Quadrado 4 = 31
Total da contagem = 126
Leucócitos totais = 126 x50 = 6300 mm3 ou uL


Cálculo de células nucleadas corrigidas

Descontar a presença de eritrócitos jovens ( metarrubrícitos) que por ventura sejam contados durante a contagem total de leucócitos na câmara de Neubauer ou pelos contadores automáticos de células.

Ex: Durante a visualização da lâmina corada foram verificados 70 e neutrófilos e 30 e linfócitos ( representando 100%) e além disso foram contados 30 metarrubrícitos ( 30 % de células a mais contadas) . A contagem de leucócitos foi de 6300 células nucleadas ( leucócitos e metarrubricitos que foram contados juntos). Para saber a quantidade de leucócitos efetiva é só fazer a seguinte regra de três:
6.300 (Leucócitos +Metarrubricitos)  equivale a 130 %
x (Leucócitos) equivale a 100%

x= 6300 x 100
               130
x=  4.846 Leucócitos /uL

Contagem diferencial de Leucócitos 

Material

Lâmina confeccionada da mesma amostra que esta sendo utilizada coradas com métodos de Giemsa ou Panótico
Microscópio óptico
Óleo de imersão
Contador diferencial de leucócitos

Conta-se 100 leucócitos, portanto ao contagem final o valor obtido será em percentual ou valor relativo diferenciando-os em:

                                                   Valor  Relativo
Neutrófilos  Mielócitos                      0 %
Neutrófilos Metamielócitos               0%
Neutrófilos Bastonetes                       0%
Neutrófilos Segmentados                   60%
Linfócitos                                           30%
Monócitos                                           4%
Eosinófilos                                          3%
Basófilos                                             3%

Para o cálculo do valor absoluto utiliza-se o valor relativo de cada célula e a contagem dos leucócitos totais. O valor relativo é o percentual que cada célula representa do valor de leucócitos totais.

Ex:  Leucócitos Totais  6.300 uL
                                              Valor Relativo     Valor absoluto                          
Neutrófilos Segmentados                   60%           3.780 uL
Linfócitos                                           30%           1.890 uL
Monócitos                                           4%               252 uL
Eosinófilos                                          3%               189 uL
Basófilos                                             3%                189 uL

Alterações Morfológicas

* Linfócitos reacionais;
* Monócitos ativados;
* Alterações tóxicas em neutrófilos ( basofilia citoplasmática, granulação tóxica e corpúsculos de Döhle.);
* Hiporsegmentação de neutrófilos;
* Acúmulo lisossomal;
* Inclusão viral - Corpúsculo de Lentz
* Hemoparasitas ( Ehrlichia sp. e Hepatozoon canis)







quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Avaliação morfológica das células sangüíneas de Onça Pintada

Linfócito. Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 
Neutrófilo. Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 

Monócito ( cabeça de seta) Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 

Eosinófilo.Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 
Hemácias demonstrando rouleaux discreto e corpúsculos de Hollew Jolly. Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Monólogo da Babesia

- Babesia: Eu quero, eu posso, eu consigo ser um Trypanosoma sp. 

Aviso aos estudantes de parasitologia e patologia clínica veterinária. 
Não levem a sério a viagem de uma mente fértil ! 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014