quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Descrição macroscópica de amostra para Histopatologia

Descrição macroscópica de amostra para Histopatologia
   1.     Identificação do material
a.     Nome do paciente, espécie, raça, idade, sexo e nome do proprietário.
b.    Descrever tipo de lesão observada na clínica: Úlcera, Erosão, Pápula, Nódulo ( < 2cm), Tumor (> 2cm), Vesícula, Pústula, Mácula ou Placa.
c.     A quantidade de peças ou fragmentos encaminhados
d.    Devem ser descritos como biópsia fragmentos de amostras (< 2cm) e peça cirúrgica quando for enviado o órgão íntegro.

   2.     Forma:
a.     Redondo, esférico, oval, retangular, losangular, cilíndrico, cônico, papilar,
digitiforme, nodular, irregular.
   3.     Medida:
a.     Comprimento x largura x altura, em mm ou cm
   4.     Coloração externa:
a.     Branco, amarelo claro, amarelo-alaranjado, verde claro, verde escuro, pardo
claro, pardo escuro, preta, vermelha, laranja, café, marron.
   5.     Consistência:
a.     Líquida, pastosa, friável, mole, cística, elástica, firme, firme-elástica,
pétrea.
   6.     Superfície externa ou de corte:
a.     Homogênea, heterogênea, granulosa, lisa,áspera, microgranular, acrogranular, lobular, espicular, sólida, cavitária, projeçõesdigitiformes, capsuada, septada.


Cuidados para envio:
   1.  Acondicionar em recipientes contendo formol 10 % colocado em volume cerca de 10 vezes maior que o da peça.
   2.  O tamanho do recipiente deve ser compatível com o volume da peça afim de se evitar deformações. 
    3. Nunca o material deverá ser enviado em soro fisiológico ou água.
   4. Quando encaminhado na forma de biópsia esta deve ter no máximo 2 cm para que haja fixação adequada pela formalina.
   5. Caso sejam encaminhadas lâminas para avaliação citológica estas jamais deveram ser manipuladas próximo ao material encaminhado para avaliação histológica, pois a simples presença de vapores de formol deterioram o material.

Referências:

Franco, M. Patologia: processos gerais. São Paulo: Atheneu, 2010

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Amastigotas de Leishmania spp. em sangue total

 Amostra de cão com suspeita de leucemia monocítica demonstrando um monócito contendo forma amastigota em seu citoplasma.

  Amostra do mesmo cão com suspeita de leucemia monocítica demonstrando um neutrófilo contendo forma amastigota em seu citoplasma.

   Amostra do mesmo cão com suspeita de leucemia monocítica demonstrando um monócito contendo forma amastigota em seu citoplasma.
 Amostra de cão portador de Leishmaniose visceral demonstrando um monócito contendo forma amastigota em seu citoplasma.

  Amostra cão portador de Leishmaniose visceral demonstrando um neutrófilo contendo formas amastigotas em seu citoplasma.
Amostra gato domestico portador de Leishmaniose visceral demonstrando um monócito contendo formas amastigotas em seu citoplasma.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

VetAnalisa

VetAnalisa - Laboratório Veterinário 
Telefone: (67) 3201-6012
Rua Severino Ramos de Queiroz, 226.Vila Glória. Campo Grande - MS.
CEP: 79004 - 225

VetAnalisa


quinta-feira, 6 de novembro de 2014

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sarna notoédrica em gato doméstico

 
Felino doméstico apresentando lesões crostosas na cabeça, mais pronunciadas nas orelhas e região periocular.
Ácaro da espécie Notoedres cati obtido a partir de raspado de pele do animal.
Ovos e fezes do ácaro N. cati. 

Fêmea do ácaro Notoedres cati contendo um ovo em seu interior. Raspado de pele. Clarificação com KOH. Objetiva de 40x.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Hematopoese extramedular



Hematopoese extramedular em aspirado esplênico. A amostra citológica demonstra precursores da linhagem eritróide, granulocítica e linfocítica além da presença de megacariócitos. Coloração de Panótico. Objetiva 40x. 

O baço é um dos órgãos que dão origem para as células sanguíneas no período embrionário. A partir da metade da gestação inicia-se a produção medular que perdura por toda vida do animal, entretanto quando ocorrem quadros anêmicos graves o órgão recupera a atividade hematopoética.

domingo, 12 de outubro de 2014

Esfregaço sanguíneo de Anta

Formação de rouleaux em esfregaço sanguíneo de anta. Coloração de Panótico. Objetiva de 100x. 

Monócito  em esfregaço sanguíneo de anta. Coloração de Panótico. Objetiva de 100x
Neutrófilos demonstrando granulação avermelhada  em esfregaço sanguíneo de anta. Coloração de Panótico. Objetiva de 100x

Linfócitos e neutrófilos em esfregaço sanguíneo de anta. Coloração de Panótico. Objetiva de 100x

Esfregaço sanguíneo de Amphisbaena spp.

Hemácias nucleadas e heterófilos. Coloração Panótico. Objetiva 100x. 


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Leucograma na prática

Leucograma

O leucograma representa a parte do hemograma que estuda as alterações quantitativas e qualitativas das células de defesas do sangue, os leucócitos. A utilização desse exames na maioria dos casos não possibilitará o diagnóstico específico das enfermidades, já que muitas destas podem gerar respostas leucocitárias semelhantes, em contrapartida o conhecimento das alterações quantitativas e morfológicas das células de defesa auxilia ao clínico na busca do diagnóstico das doenças que acometem os animais.

O leucograma é dividido em três partes:
* Contagem de leucócitos totais;
* Contagem diferencial de leucócitos;
* Observação de alterações morfológicas.

Protocolos:

Contagem de Leucócitos totais

Materiais:

Tubo de vidro de 4 ml
Reagente de Turk ( Solução de ácido acético e violeta genciana)
Câmara de Newbauer
Lamínula 24x24
Pipeta de 1 ml
Pipeta de 20 uL
Contador de células
Sangue do paciente coletado com anticoagulante ( EDTA) devidamente acondicionado e identificado com nome do paciente, nome do proprietário e data da coleta.

Método:

Pipetar no tubo 0,4 ml de reagente de Turk, pipetar 20 uL de sangue e homogenizar.  Preencher a câmara de Neubauer com algumas gotas da solução. Contar os leucócitos nos quatro quadrados maiores e multiplicar por 50.

Cálculo do fator:

Volume dos quadrados: 1/10 mm3  ( multiplicar por 4 quadrados que serão contados) = 4/10
Diluição da amostra: 1/20

Leucócitos totais: 4/10 x 1/20 = 1/50 ( significa que os leucócitos contados representam 50 vezes menos que o valor real.)

Ou seja multiplicando o valor por 50 ( fator ) calcúla-se o valor real.

Pode ser expresso em mm3 ou uL pois são correspondentes.

Exemplo:  Quadrado 1 = 33
                  Quadrado 2 = 34
                  Quadrado 3 = 28
                  Quadrado 4 = 31
Total da contagem = 126
Leucócitos totais = 126 x50 = 6300 mm3 ou uL


Cálculo de células nucleadas corrigidas

Descontar a presença de eritrócitos jovens ( metarrubrícitos) que por ventura sejam contados durante a contagem total de leucócitos na câmara de Neubauer ou pelos contadores automáticos de células.

Ex: Durante a visualização da lâmina corada foram verificados 70 e neutrófilos e 30 e linfócitos ( representando 100%) e além disso foram contados 30 metarrubrícitos ( 30 % de células a mais contadas) . A contagem de leucócitos foi de 6300 células nucleadas ( leucócitos e metarrubricitos que foram contados juntos). Para saber a quantidade de leucócitos efetiva é só fazer a seguinte regra de três:
6.300 (Leucócitos +Metarrubricitos)  equivale a 130 %
x (Leucócitos) equivale a 100%

x= 6300 x 100
               130
x=  4.846 Leucócitos /uL

Contagem diferencial de Leucócitos 

Material

Lâmina confeccionada da mesma amostra que esta sendo utilizada coradas com métodos de Giemsa ou Panótico
Microscópio óptico
Óleo de imersão
Contador diferencial de leucócitos

Conta-se 100 leucócitos, portanto ao contagem final o valor obtido será em percentual ou valor relativo diferenciando-os em:

                                                   Valor  Relativo
Neutrófilos  Mielócitos                      0 %
Neutrófilos Metamielócitos               0%
Neutrófilos Bastonetes                       0%
Neutrófilos Segmentados                   60%
Linfócitos                                           30%
Monócitos                                           4%
Eosinófilos                                          3%
Basófilos                                             3%

Para o cálculo do valor absoluto utiliza-se o valor relativo de cada célula e a contagem dos leucócitos totais. O valor relativo é o percentual que cada célula representa do valor de leucócitos totais.

Ex:  Leucócitos Totais  6.300 uL
                                              Valor Relativo     Valor absoluto                          
Neutrófilos Segmentados                   60%           3.780 uL
Linfócitos                                           30%           1.890 uL
Monócitos                                           4%               252 uL
Eosinófilos                                          3%               189 uL
Basófilos                                             3%                189 uL

Alterações Morfológicas

* Linfócitos reacionais;
* Monócitos ativados;
* Alterações tóxicas em neutrófilos ( basofilia citoplasmática, granulação tóxica e corpúsculos de Döhle.);
* Hiporsegmentação de neutrófilos;
* Acúmulo lisossomal;
* Inclusão viral - Corpúsculo de Lentz
* Hemoparasitas ( Ehrlichia sp. e Hepatozoon canis)







quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Avaliação morfológica das células sangüíneas de Onça Pintada

Linfócito. Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 
Neutrófilo. Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 

Monócito ( cabeça de seta) Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 

Eosinófilo.Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 
Hemácias demonstrando rouleaux discreto e corpúsculos de Hollew Jolly. Coloração de Panótico. Objetiva 100x. 

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Monólogo da Babesia

- Babesia: Eu quero, eu posso, eu consigo ser um Trypanosoma sp. 

Aviso aos estudantes de parasitologia e patologia clínica veterinária. 
Não levem a sério a viagem de uma mente fértil ! 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Técnica para contagem de retículos

Contagem de Reticulócitos

Material

- Amostra de sangue com EDTA;

- Corante Azul de cresil brilhante;

- Lâmina de vidro;

- Lâmina estensora;

- Banho-maria;

- Microscópio óptico;

- Contador de células.

Método

Homogenizar a amostra de sangue;
Pipetar na mesma proporção sangue e corante por exemplo 200 uL);
Deixar em Banho-Maria 37 ° C 15 min;
Transcorrido o tempo realizar a confecção do esfregaço sanguíneo;
Secar ao ar;
Olhar ao microscópio óptico;
Os reticulócitos são eritrócitos contendo retículo azul;
Contar 1000 eritrócitos incluindo os reticulócitos;
Dividir por 10 para saber o valor relativo.
Para obtenção do valor absoluto é necessário calcular através do valor relativo a porcentagem dereticulócitos da contagem global de hemácias ( ex:  Foram contadas 2,0 milhoes de hemácias e 15% dereticulócitos , ou seja , 300000  dessas hemácias são  reticulócitos.

 

Referências

 

Normal

Anemia não regenerativa

Regeneração

Leve-Moderada

Regeneração

Acentuada

Cães

60.000 / uL

<60.000/uL

60.000-

200.000/uL

>200.000

Gatos **

15.000/uL

<50.000/uL

50.000-100.000/uL

>200.000

Ruminantes

0

0

100.000/uL

>300.000

 

Cavalos não liberam reticulócitos na circulação.
** nos gatos a contagem de reticulócitos são do tipo agregado.

 

 

 

sábado, 2 de agosto de 2014

Tabelas de referência para hematologia, bioquímica e eletrólitos

Tabelas com referências de valores hematológicos, enzimas e eletrólitos de cães e gatos que utilizo no laboratório.

Tables with references hematological values, enzymes and electrolytes for dogs and cats that I use in the lab. 

Enjoy 

Efusão hemorrágica em pericárdio canino






quinta-feira, 31 de julho de 2014

Trypanosoma evansi em gota de sangue com EDTA.


Trypanosoma evansi. Enfermidade que afeta com freqüência equinos do Pantanal do MS também afeta cães e portanto deve ser incluída no diagnóstico diferencial quando encaminhados às clínicas veterinárias do interior do Estado.

sábado, 5 de julho de 2014

Feocromocitoma





























Feocromocitoma

A primeira figura é proveniente do aspirado de massa abdominal que envolvia a veia cava caudal. Também chamado de paraganglioma cromafin ou tumor de célula cromafin. A amostra citológica revela-se semelhante a outras neoplasia  neuroendócrinas com grande quantidade de núcleos livres. As células que mantiveram-se íntegras demonstram alta relação núcleo-citoplasma e moderado pleomorfismo. O citoplasma é levemente azulados com grânulos basofílicos.

Avaliação citológica de Sarcoma em mandíbula de cão


SARCOMA / NEOPLASIA MESENQUIMAL MALIGNA
A avaliação citológica revela descamação de grande quantidade de células mesenquimais com características neoplásicas visualizadas de forma individual ou entremeadas com material amorfo róseo. A amostra citológicarevela alto grau de pleomorfismo, anisocitose e anisocariose. O citoplasma destas células é abundante, contendo pequenos vacúolos perinucleares  e com coloração levemente basofílica. O núcleo possui cromatina granular contendo de um a dois nucléolos proeminentes. A figuras de mitose atípicas foram observadas com frequência.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Revista ! Guia sobre as doenças glomerulares Caninas

Journal of Veterinary Internal Medicine

Special Issue: International Renal Interest Society Consensus Clinical Practice Guidelines for Glomerular Disease in Dogs


Link:
http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/jvim.2013.27.issue-s1/issuetoc

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Carcinoma de células de Transição

O sedimento urinário corado demonstrou grande quantidade de células epiteliais pleomórficas que se apresentavam de forma isolada e em aglomerados.


Urothelial carcinoma. The stained urinary sediment showed lot of pleomorphic epithelial cells that were presented in isolation and in clusters.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Cilindros granulosos e cristais de bilirrubina


Piodermite bacteriana

Piodermite superficial.Punção aspirativa de pústula abdominal. A avaliação citológica do material demonstra grande quantidade de neutrófilos degenerados e bactérias intra e extracitoplasmáticas. Coloração de Panótico. Objetiva de 100x.

Superficial pyoderma. Aspiration biopsy of abdominal pustule. The cytologic evaluation of the material show a great amount of degenerate neutrophils and extra and intracellular bacteria .Diff Quick stain. 100X