terça-feira, 17 de maio de 2016

ANÁLISE DE EFUSÕES


      A coleta de efusão é recomendada em situações de acúmulo excessivo de líquido nas cavidades corpóreas tanto como medida terapêutica como para o diagnóstico da enfermidade a originou. O desequilíbrio na movimentação dos fluidos é determinado por alteração nas forças que mantém a quantidades constantes de líquido entre as estruturas cavitárias. De maneira a tornar a compreensão da interação entre forças de filtração e reabsorção dos líquidos mais fácil são identificadas quatro circunstâncias determinantes que geram o acúmulo patológico de líquido nas cavidades serosas estas são: a diminuição pressão oncótica do plasma, elevação da pressão hidrostática dos capilares sanguíneos, por aumento da permeabilidade capilar ou redução da capacidade de drenagem dos capilares linfáticos são as circunstâncias
Causas de diminuição da concentração das proteínas plasmáticas incluem deficiências nutricionais severas, insuficiência hepática, distúrbios gastroentéricos, perda de proteínas por glomerulopatias e queimadura graves.  Neste caso basta fazer os seguintes questionamentos o animal não come? O animal não absorve? O animal não sintetiza? Ou o animal está perdendo proteína? Ele com certeza irá se encaixar em algum ou mais destes se a causa da efusão for hipoproteinemia.
O aumento da pressão hidrostática capilar pode ser resultado de insuficiência cardíaca congestiva, cardiomiopatias, compressão de vasos por neoplasias, trombose pulmonar e inflamação.
O acúmulo de líquidos nos tecidos por elevação da permeabilidade secundária à reações alérgicas mediada pela histamina resulta no extravasamento de proteínas para o interstício que aumenta da pressão coloidosmótica intersticial com consequentes acúmulo de líquido no tecido.
O último mecanismo, a obstrução linfática, diminui o retorno do líquido para a circulação e leva ao acúmulo de proteínas nos tecidos o que resulta em aumento gradual e contínuo de líquidos no interstício. As causas são lesões em vasos linfáticos por traumatismo, processos inflamatórios, neoplasia primárias (linfoma ou timoma) ou secundária a metástases de outros tecidos, abcessos que resultem em compressão dos vasos linfáticos, parasitas (microfilárias) e procedimentos cirúrgicos de remoção da cadeia linfática.
A classificação da efusão cavitária em transudato, transudato modificado ou exsudato é baseada em características físicas, químicas e citológicas que permitem a identificação do processo fisiopatológico que lhe deu origem e desta maneira possui grande valor diagnóstico.

Nenhum comentário: