sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Lactato sérico no paciente crítico

Lactato sérico no paciente crítico

Qual o seu significado?
O lactato é um subproduto da degradação da glicólise anaeróbica e sua elevação a níveis séricos pode indicar hipoperfusão do oxigênio tecidual.

Por que usar?
A análise seriada do lactato é um importante parâmetro diagnóstico para avaliação do prognóstico no paciente crítico e da eficácia da terapêutica instituída, relacionada também, dependendo da intensidade e duração do aumento do lactato sérico, com a taxa de mortalidade.  A hiperlactatemia é considerada uma importante indicação de hipoperfusão tecidual sendo observada mesmo em situações em que a pressão arterial, o débito urinário e o débito cardíaco se encontram em níveis normais.  

Quando Solicitar?
No momento da admissão do paciente e em períodos subsequentes a sua internação. No geral os níveis de lactato devem reduzir 20% em 2 horas e na sepse 10 % em 6 horas. Nos cães o valor de referência 2,5 mmol/L.

Como deve ser avaliado?
O valor isolado de um único exame tem pouco valor prognóstico, por esta razão deve ser aferido repetidamente para avaliar a evolução do quadro clínico.
Em quais situações observamos o aumento do lactato?

Na hipoxia tecidual, quando ocorre seu acúmulo no organismo, ou aumento da sua produção pelo aumento do metabolismo, nos casos de alcalose, síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SRIS), sepse, infusão de adrenalina, exercícios físicos intensos, intoxicação por cianeto, deficiência de tiamina e insuficiência hepática.

Observações: A administração de corticosteroides pode resultar na elevação da sua mensuração.

Um comentário:

Fameb disse...

Bem prático e esclarecedor. Só faltou colocar as referências.